quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Vamos Falar de Jogos - que dão Medo!


Olá!
Ja faz um tempinho desde o ultimo Vamos Falar de Jogos não?!
Hoje vou falar de um jogo que achei bem interessante..talvez eu esteja meio ultrapassado em traze-lo a atenção de vocês, mas creio que este..sim, este meus amigos..vai valer a pena pena.
Lembram de um antigo estilo de jogo, talvez você já ouviu falar em algum lugar - a não ser que já tenha possuído um PlayStation em vida - que hoje em dia, esta morto..chamam ele de..Survivor Horror.
Bem, eu já experimentei alguns jogos que levam esta tão discutida categoria de jogos de suspense/terror em suas costas, como o maduro Silent Hill, as, na época, ainda crianças em desenvolvimento, Resident Evil 1, 2, Alone in The Dark, Parasite Eve 2 e mais dois que julgo serem alguma variação do estilo..são Galerians e o primeiro Dino Crisis.
Bem, depois da minha experiência traumática com estes jogos, não consegui comparar os lançamentos posteriores sem descaracterizá-los do que compreendi ser um Survivor Horror. Alguns deles inseriram elementos interessantes, porém nada nativos, como Resident Evil 4, outros deles ficaram cinematográficos demais, como o Alone in The Dark, outros até mesmo viraram uma coisa parecida com um Arcade dos fliperamas (refiro-me a bizarrice do Dino Crisis 3)
O enredo destes jogos foi crescendo, ganhando mais fans, mas perdendo a sua originalidade para competir com a demanda de jogos em que o temático é o pegar armas altamente destrutivas e explodir as criaturas mais bizarras que o mercado pode ter.
Aquele gênero antigo, o Survivor Horror, o "pegue essa HandGun, e se vire para salvar o seu traseiro no meio desse pesadelo sem pé nem cabeça" morreu.
Morreu mesmo?
Sim, eu achava que sim. Até que, um dia..KABUM!
Sim, joguei Obscure The Aftermath.
Bem, este jogo foi produzido pela Hidravision, trata-se do segundo título da série. 
Não joguei o primeiro.
Bem, inicialmente senti uma boa mescla de Silent Hill com Resident Evil Outbreak, com múltiplos  personagens no mesmo senário interagindo com o jogador, diferente dos solitários protagonistas a que estávamos acostumados.
A história pelo que pude entender até o momento, ja que não encontrei muitas informações sobre o enredo, é baseada em uma espécie de flor bizarra que acaba indo parar na Faculdade de Fallcreek. Ali, alguns alunos descobrem uma certa utilidade ilegal para a flor. Os alunos fazem dessa flor a sua nova "erva", e logo as dorgas fazem efeito. Você vai parar num terreno baldio no meio da noite, até ai nada te dá susto ou mostra indícios de coisas bizarras (além da maconha-flor que eles cheiram =S).
Dai em diante você começa a ser inserido em um pesadelo que envolve sutilmente a atmosfera da faculdade e de seus alunos.
Você controla normalmente 2 personagens, mas há uma opção para ser jogado cooperativamente, com 2 PSP's, evidentemente. Os itens que você deve pegar não ficam tão escondidos, e você nunca ficará de mãos vazias..(afinal, que faculdade não tem tacos de baseball, hockei, e golf.). Os tão característicos puzzles também estão bem inseridos no jogo..fazendo você ter de prestar bastante atenção ao cenário..e faz sua criatividade entrar em ação para tentar descobrir utilidades para os elementos do mesmo fazerem você acessar as áreas bloqueadas. A trilha sonora é uma Troll!Faz você achar que algo está prestes a acontecer, quando na verdade, esta tudo de boa. Os efeitos sonoros também são dignos de nota, trazendo um ar de suspense, igual a um bom filme de terror. Os monstros que eu enfrentei até o momento não foram muitos..me recordo de pelo menos 4 tipos diferentes de criaturas..cada uma bem diferente da outra, com ataques, limitações e resistência a golpes e esquivas singulares. Ah, sim, você vai encontrar algumas armas interessantes. Mas ja vou avisando, trata-se de um jogo Survivor Horror. O próprio nome ja diz..isto é um Survivor, então não espere cair balas dos monstros, achar uma metralhadora israelense na gaveta da cozinha, ou encontrar um shop com armas do exército americano na esquina, ao lado da padaria. Aqui você deve economizar toda sua munição, e saber quando usar os itens de recuperação de vida.
A única coisa que eu desaprovaria no jogo, é a inexperiência nos CG's. Não que sejam mal feitas, ou apresentem gráficos ruins, mas falta experiência em conduzi-las de forma a acompanhar o nível atual de mini-longa-metragens que encontramos nos games.

Você pode encontrar o jogo para PSP, ou PlayStation 2.
Recomendo para quem gosta da velha escola do Survivor, em que todos os seus sentidos são testados, sua sanidade vira brinquedo nas mãos das criaturas ao seu redor, não é um jogo apelativo, e não eleva o combate acima do terror, mantendo porém um sistema de auto-defesa, para sua única e inserta sobrevivência. Não basta ser bom, ter coragem, ou boa mira. A sobrevivência é um dom. Se você não o tiver, prepare-se para adquiri-lo na marra com Obscure: The Aftermath!







Fernando Augusto Pereira Web Developer

Como todo desenvolvedor de softwares, com pouco auto-estima, vejo nos videogames algo que a vida real não mostra. Jogador veterano de Monster Hunter, RPGista entusiasta, e meio barulhento quando o assunto é Fighting Games, um ser vivo que consegue desperdiçar seu valioso tempo da melhor forma possível. O que como? Onde durmo? Daonde tira tantas ideias idiotas? Hoje, no Globo Reporter!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...