terça-feira, 4 de junho de 2013

Então, o que [Super Mario 3D Land] tem de bom?


Capinha muito bonita, arte que expressa perfeitamente o conteúdo do jogo!

Provavelmente você já se fez essa pergunta.
Até pra quem jogou o game, ela provavelmente já foi feita. Ou talvez você a fez para alguém que jogou, ou pode falar sobre o game em geral.
Bem, Supar Mario 3D Land movimentou bastante cacife para sua mãe Nintendo. Além de arrancar longas reviews, posts e matérias e diversos sites sobre o assunto. Teve até uns caras que fizeram um barulho, por causa da roupinha Tanooki do Mario.
Enfim, eu pude jogar e zerar o game.
Tinha grandes expectativas, e a reação delas no decorrer dos mapas foi muito boa.
Vou fazer uma análise totalmente ponto-de-vistada, ou seja, com toda dose de opiniões próprias, com todo meu poder de dizer o que penso de um jogo.

Então vamos lá.
Até aqui todo mundo já sabe que o gameplay, baseia-se em algo que mescla uma visão 3D com "cenários plataforma". Como assim? bem, a visão da câmera de Mario não fica 100% em suas costas, e não é possível fazer um giro 360º para visualizar todo o cenário ao redor. Isso já meio que nos limita a um angulo de visão semi-regulado. Não temos de mudar a câmera pra saber qual rota seguir, pois ela sempre estará na nossa frente, diferindo do mundo totalmente aberto de Mario 64, mas não tão longe assim. Isso também aproxima o título do design original 2D side-scroll dos bons e velhos tempos 16 bits.
Até ai não falamos nada de controles, design, cenário nem nada. Apenas o que você vê em primeira instância.
Temos então um jogo com uma cara "nova", hibrida e corajosa em unir mundos bem conceituados num título 3D.
Certo, abre-se o leque. Temos então plataformas em vários níveis, paredes escaláveis, pontes, blocos, abismos, tudo o que compões Mario pode coexistir de forma harmônica. Isso em si, ja agrada do mais velho e ranzinza jogador, ao mais novo e exigente fã da série.
Toda a mecânica do jogo impressiona. Você se sente livre por um cenário fantasioso, cartoonesco, e muito parecido com o antigo "jogo 2D de lado". É como uma versão terceira pessoa de Mario World.
Bem, os cenários estão lindos. Coloridos, cheios de vida, as coisas coexistem bem, e da um belo charme ao jogo. Uma coisa que eu gostei muito foi a forma como as fazes são desenhadas. As 3 Star-Coins estão presentes, juntamente com os Gold Rings que agora - não, não transformam tudo em ouro - rendem boas quantias em moedas, e as Red Rings, que, com menos moedas que em NSMB2, apenas 5, rendem um prêmio sempre bem vindo. Cada tela das terras de 3D Land, tem uma cara única, parece que nunca se repetem, e ao final delas, temos uma pequena assinatura da mesma, que sempre nos incentiva a alcançar o ponto mais alto no polidance pedestal de conclusão de tela com a bandeira do Bowser.
Vale ressaltar os "Binóculos" que estão postados em algumas delas, quando você utiliza, a função giroscópio do 3DS é ativada, e movendo o console, como se estivesse dentro do jogo, você pode visualizar o cenário com mais clareza. Ah, o Tody fica em algum lugar as vezes, escondendo uma Star-Coin, filho da mãe, e quando você acha ele, o desgraçado solta o refém, com medo de levar o couro. O infeliz ainda joga elas em partes bem sacanas de se pegar. É pa acabar ein Tody! Merece as surras que leva quando visitamos a casa dele, em forma de Cogumelo, que aparecem nos cenários para nos dar prêmios. Que jogador nunca surrou um após pegar o Presente que ele deixa? È pra aprender a largar mão de ser besta...

Enfim, pilantrinhas a parte, os PowerUps dão o ar da graça no jogo.
São muito, MUITO bem explorados. Cada um realmente serve para um propósito que o outro não vai servir. Temos a Fire-Flower, Tanooki-Suit, e Boomer-Flower espalhados pelo mundo. Claro que os holofotes ficam para o rabinho de Guaxinim. Mas os outros também são muito legais.
Destaque para Fire-Flower, que queima plantinhas no cenário, derrete o gelo em cima delas, e até acende tochas em algumas cavernas. A Boomer-Flower é muito útil também, além de acertar vário inimigos em cadeia, tanto na ida quando na volta, pode coletar itens e bater em blocos. Tanooki-Suit permite cair devagar, e dar rabadas, que quebram blocos horizontalmente (da pra fazer isso dando cambalhotas também, mas é meio arriscado, mas dá) e giram engrenagens que movimentam partes secretas ou peças dentro do cenário. Só a Tanooki faz isso. Assim com só a F.F. acende tochas, e B.F. pega itens. Legal  não?
Certo, talvez o boicote da habilidade de voar da Tanooki se justifique no Propeller-Box, PowerUp que transforma a cabeça de Mario numa "Caixa-Máquina-Voadora".
Quando se aperta o botão de salto novamente após o pulo - ou ao chegar no limite de um salto alto -, a hélice gira de forma a impulsionar Mario para cima. O máximo de voo-livre que você vai ter é isso, vá se acostumando. A Mistery-Box transforma a cabeça de Mario numa Caixa com ponto de interrogação, que rende moedas - não tantas quanto as de NSMB2 - conforme Mario se move.

Temos vários inimigos muito legais, super a cara de Mario Bros. Cada um deles com seus habitats, comportamentos e formas de serem vencidos.
Novos obstáculos, e plataformas dinâmicas, que são acionadas de várias formas. Uma delas, as verdes, precisam que você pise num botão com "!".
Outros, como os "Azul/Vermelhos", mudam de lado, quando Mario salta. As velhas plataformas que se quebram/caem quando pisadas é claro fazem presença, de formas bem criativas. Placas de ferro, nuvens, "almofadas" gigantes, e afins.

Agora também temos chefes bem legais. Nem sempre vamos a castelos, por que os Air-Chips estão de volta, trazendo desafios maneiríssimos, com ótima trilha sonora.

Após zerar o jogo, você tem um ótimo, maravilhoso fator Re-Play.
Pegar todas as 3 Star-Coins de todas as fazes dos 8 mundos.
Jogar a versão "Special" dos mundos anteriores, que um adendo aqui, estão modificados, com dificuldade aprimorada, e acesso a PowerUps "tunados", como a Tanooki com um lencinho vermelho, que permite se transformar em estátua no ar, e cair - os inimigos não te veem.
Nessa sub-dimensão também aparecem fantasmas do Mario - como uma versão do mal dele - que te perseguem em algumas telas. Ah, aparecem cogumelos venenosos também, que tiram vida.
Isso só no 1º mundo (pois ainda estou em gameplay xD).
Zerou a dimensão "Special"? - libere Luigi para jogar!
Zerou com Luigi? Pegue todas as estrelas com os irmãos Mario, nas 2 dimensões!
Libere a 4º Coroa de Bowser - não faço absoluta ideia do que é isso =O !

Uma grande surpresa espera os jogadores ao final da dimensão "superficial", pois Bowser esta de matar!
Como chefão final, não tem nem o que comparar com NSMB2. Ótimo chefão, o melhor de todos os Mario's arrisco a dizer!

Enfim, Super Mario 3D Land tinha todos os ingredientes para me agradar, e até hoje, com Monster Hunter 3 Ultimate em mãos, ainda jogo ele quase todos os dias - tanto pelo seu fator de simplicidade e desafio, quanto diversão. Não é necessário muito treino ou dedicação. Basta selecionar a faze, e saltar junto de Mario á diversão! É um jogo muito bacana. Prende nossa atenção, vicia e diverte durante um bom e agradável tempo.
Super RECOMENDADO para quem tem 3DS.

Gostaram? Espero que sim! Deixem isso evidente, comentando no campo logo abaixo.
Tem algum jogo que gostariam de ver uma análise de gameplay aqui? È só pedir!

Bem, vejo vocês na tão aguardada análise e impressões de Monster Hunter 3 Ultimate - ultima aquisição para o portátil XL que esta marcando presença na minha carreira gamer.
Um grande abraço a todos, e até mais!



Fernando Augusto Pereira Web Developer

Como todo desenvolvedor de softwares, com pouco auto-estima, vejo nos videogames algo que a vida real não mostra. Jogador veterano de Monster Hunter, RPGista entusiasta, e meio barulhento quando o assunto é Fighting Games, um ser vivo que consegue desperdiçar seu valioso tempo da melhor forma possível. O que como? Onde durmo? Daonde tira tantas ideias idiotas? Hoje, no Globo Reporter!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...